Patologias

Cisto sinovial

Sobre

O que é um cisto?

Um cisto é uma estrutura formada por uma cápsula (bolsa), que contem uma quantidade variável de líquido em seu interior. Os cistos podem surgir em praticamente qualquer parte do corpo, porém os cistos que se formam próximos as articulações são os mais visíveis.

Por que o termo cisto sinovial?

O termo sinovial diz respeito a uma membrana de células que “forra” internamente as articulações e as bainhas tendínosas, sendo denominadas de membranas sinoviais; estas são responsáveis pela produção de um líquido viscoso que mantêm as articulações e tendões nutridos e lubrificados. O fato é que as cápsulas que circundam por completo as articulações podem apresentar em algum ponto de sua superfície um ponto de fraqueza, permitindo a herniação de sua membrana interna – membrana sinovial, esta formado assim o cisto sinovial.  

Como se comporta o cisto ao longo do tempo?  

O cisto sinovial é muito mais aparente onde a articulação apresenta apenas uma cobertura cutânea, como é o caso do dorso do punho, mão,tornozelo ou pé. Quando os mesmos surgem, ainda pequenos, apresentam uma consistência endurecida, similar a uma exostose óssea e são mais dolorosos, porém com o passar do tempo e com o aumento do volume tornam-se mais macios e menos sintomáticos; porém isto não é regra. Os cistos podem manter-se inalterados, crescerem muito ou desaparecerem; a história natural do cisto aponta para o desaparecimento desta tumoração ao longo de meses ou anos, mesmo que não tenha sido instituído nenhuma medida para que este fato ocorra.

Como se trata esta condição?

O tratamento do cisto sinovial sofreu inúmeras modificações ao longo do tempo; até pouco tempo, cisto sinovial era sinônimo de cirurgia. Entretanto, o alto índice de recidiva, em alguns trabalhos científicos de até 40%, serviu para desestimular a prática de indicações cirúrgicas desenfreadas. Atualmente há um consenso de que o cisto deve ser tratado conservadoramente; sendo observado, se sintomático tratado com splint de repouso, fisioterapia e administração de anti-inflamatórios. A simples aspiração do conteúdo promove uma recidiva de 100%, e a infiltração associada de corticoide não altera o prognóstico.

O tratamento cirúrgico encontra-se reservado para os casos onde os cistos são muito volumosos, causam dor que são refratarias ás medidas acima adotadas, ou encontram-se comprimindo estruturas anatômicas importantes. O tratamento cirúrgico estético é uma condição que deve ser bastante discutida com seu especialista; é importante ressaltar que o cisto será substituído por uma cicatriz, ou pode retornar por sob esta mesma cicatriz.