Patologias

Neuromas

Sobre

O que são neuromas?

Nervos são estruturas similares a fios elétricos que transitam por todo o corpo, sendo responsáveis pelo envio de informações do cérebro aos membros (nervos motores), estes responsáveis pela motricidade do corpo; e pelo recolhimento de informações do meio exterior para o cérebro (nervos sensitivos). Os nervos em sua maioria são responsáveis por ambos os processos; tanto são motores quanto sensitivos sendo denominado de nervos mistos.

Quando um nervo é lesado por um instrumento cortante, perfurante, contundente dentre outros, poderá se formar uma cicatriz sintomática que é denominada de neuroma. A depender do grau de lesão o membro poderá perder apenas motricidade conservando a sensibilidade (lesão isolada de fibras motoras), perder apenas sensibilidade conservando a motricidade (lesão isolada de fibras sensitivas) ou ambas as funções, o que é mais comum.

Quais os principais sinais e sintomas do neuroma?

O principal e mais incomodo sintoma de um neuroma é uma sensação de “choque” que ocorre quando a parte traumatizada for tocada. Em pacientes mais sensíveis, o simples ato de balançar o membro ou a passagem de uma corrente de ar pelo segmento já pode desencadear a sintomatologia. Há uma associação com área de “formigamento e dormência” em determinados segmentos do dedo, mão ou punho; a depender do local da lesão neurológica. O sinal de Tinel corresponde a uma manobra no qual o examinador percute sobre a área lesada ocasionando “choque” no local e abaixo desta área.

Algum procedimento médico pode ocasionar o surgimento de um neuroma?

Sim, não só as lesões acidentais são responsáveis pelo surgimento de neuromas, alguns procedimentos médicos podem levar a esta condição, dentre elas: punção para obtenção de venóclise na face radial do punho onde transitam inúmeros ramos sensitivos do nervo radial; fixação de fraturas com “pinos” metálicos nesta região; algumas incisões cirúrgicas podem inadvertidamente causar constrição do nervo em área de cicatriz fibrótica ou por lesão já no transoperatório.

Finalmente, como se trata um neuroma?

Não é uma tarefa fácil, a sintomatologia tende a diminuir com o passar do tempo, de forma que o uso de anti-inflamatórios, fisioterapia e repouso combinado com a função “terapêutica” do tempo, pode levar a um quadro compatível com uma vida normal. Entretanto nos casos graves estará indicado a exploração cirúrgica e sepultamento do neuroma em um ventre muscular ou área acolchoada.